LOGO CIÊNCIA E CULTURA NA ESCOLA copernico03.jpg - 11534 Bytes








 SISTEMA SOLAR INFANTIL BÁSICO OPÇÃO ATUAL  AVANÇADO
JÚPITER

 
     ÍNDICE

MITOLOGIA CONHECENDO JÚPITER AS LUAS GALILEANAS AS PEQUENAS LUAS
CALISTO GANYMEDES EUROPA IO
OS ANÉIS DE JÚPITER A MAGNETOSFERA A EXPLORAÇÃO DE JÚPITER



As pequenas luas de Júpiter.


     Andastrea    -    Amalthea   -   Metis    -   Thebe.


JÚPITER PEQUENAS LUAS

      Nesta montagem feita em escala e com as luas posicionadas com o norte para cima vemos a imagem das quatro pequenas luas de Júpiter tiradas pela sonda Galileo em 1996 e 1997.
JÚPITER ANÉIS E LUAS        A sequência das luas na foto segue a ordem de distância do planeta; Metis com aproximadamente 60 quilômetros de comprimento, Andrastéia com 20 quilômetros, Amaltéia com 247 quilômetros e Thebe com aproximadamente 116 quilômetros.

JÚPITER PEQUENAS LUAS

    Adrastéia.

      Um pequeno satélite de Júpiter como pode ser visto na foto comparativa acima. Adratéia foi descoberto em 1979 pelos astrônomos D. Jewitt e E. Danielson através de fotografias enviadas pela sonda Voyager 2. Na mitologia é o nome de uma das ninfas que amamentou Zeus (Júpiter).

    Amaltéia.

      Amaltéia é uma homenagem a Amaltéia, filha de Melisseu, rei de Creta, que alimentou Júpiter com leite de cabra. Foi descoberto em 1892 pelo astrônomo americano Edward Emerson Barnard (1857 - 1923) enquanto fazia observações no Observatório de Lick. Amaltéia foi a última lua no sistema solar a ser descoberto pelo processo de observação visual.
      Amaltéia é uma lua extremamente irregular, suas dimenções são 270 x 165 x 150 quilômetros no diâmetro. É visível pela imagem que é fortemente marcada por crateras algumas de grandes dimensões comparadas com o tamanho da Lua. Pan, a maior cratera possue uma dimensão de 100 quilômetros de extensão e a profundidade é de 8 quilômetros. A superfície é aparentemente escura e avermelhada, cor causada pela poeira de enxofre originada pelos vulcões de Io. É bombardeada com micrometeoritos e enxofre pesado, oxigênio, e íons de sódio que foram perdidos ao longo do tempo pela lua Io.

   Metis.

      Metis na mitologia grega é a primeira esposa de Zeus (Júpiter). Na figura das órbitas das quatro pequenas luas de Júpiter podemos ver Metis e Andastrea na parte mais interna das órbitas dentro do anel principal de Júpiter. Os cientistas acreditam que elas podem ser a fonte de material para o anel. Sabe-se muito pouco é sobre Metis.
      Metis foi descoberta pelo astrônomo norte americano Stephan P. Synnott ao examinar as imagens da sonda Voyager 2, não passava de um pequeno ponto de luz nas imagens. A imagem que estamos mostrando foi tirada pela nave Galileo e é a primeira imagem da pequena lua que da uma idéia da sua forma irregular.

   Tebe.
JÚPITER PEQUENAS LUAS

      Tebe é a quarta lua de Júpiter, pela imagem acima podemos localiza-lo na parte mais extrema dos anéis do planeta.
      Estas duas imagens de Thebe foram realizadas pela sonda Galileo entre 1996 e 1997,respectivamente. A maior dimensão de Thebe é de aproximadamente 116 quilômetros e sempre mantem o mesmo lado do satélite voltada para Júpiter, semelhante ao que ocorre com a nossa Lua, mantendo a mesma face voltada para a Terra.

Ananque.


      Ananque foi descoberta pelo astrônomo norte americano S. B. Nicholson em 1951. Sabe-se muito pouco deste satélite de Júpiter. Na mitologia grega Ananque e Zeus (Júpiter) eram os pais de Andrastea.

Órbita 21.200.000 km de Júpiter
Massa 3,82 16 kg
Diâmetro 30 km

Carme.


      Carme, outro pequeno satélite de Júpiter, também descoberto pelo astrônomo americano S. B. Nicholson em 1938. Na mitologia grega Carme e Zeus (Júpiter) eram os pais de Britomartis uma deusa de Creta.

Órbita 22.600.000 km de Júpiter
Massa 9,56 16 kg
Diâmetro 40 km

Elara.


      Elara foi descoberta pelo astrônomo norte americano Charles Dillon Perrine em 1905.Na mitologia grega Elara e Zeus (Júpiter) eram os pais de Titus o gigante. Muito pouco é conhecido sobre Elara.

Órbita 11.737.000 km de Júpiter
Massa 7,77 16 kg
Diâmetro 76 km

Himalia.


      Himalia foi descoberto pelo astrônomo americano Charles Dillon Perrine em 1904. Na mitologia, Himalia era uma ninfa que com Zeus (Júpiter) teve três filhos.

Órbita 11.480.000 km de Júpiter
Massa 9,56 18 kg
Diâmetro 186 km

Leda.


      Leda satélite de Júpiter descoberto em 1974 pelo astrônomo americano Charles T. Kowal. Na mitologia Leda era a rainha de Esparta e uma das esposas de Zeus (Júpiter). Muito pouco é conhecido sobre Leda, provavelmente o menor satélite de Júpiter.

Órbita 11.094.000 km de Júpiter
Massa 5,68 15 kg
Diâmetro 16 km

Lisitéia.


     Lisitéia foi descoberta pelo astrônomo americano S. B. Nicholson em 1938.Lisitéia era uma filha de Oceano e uma das amantes de Zeus (Júpiter). Muito pouco é conhecido sobre Lisitéia.

Órbita 11.720.000 km de Júpiter
Massa 7,77 16 kg
Diâmetro 36 km

Pasiphae.


      Pasiphae é um pequeno satélite de Júpiter descoberto pelo astônomo inglês Philibert J. Melotte em 1908. Na mitologia Pasiphae foi esposa do rei Minos de Creta e que foi possuída por Zeus (Júpiter) na forma de um touro dando origem a um filho, o Minotauro. Muito pouco é conhecido sobre Pasiphae.

Órbita 23.500.000 km de Júpiter
Massa 1,91 17 kg
Diâmetro 50 km

Sinopé.


      Sinopé outro satélite de Júpiter descoberto pelo astrônomo norte americano S. B.Nicholson em 1914. Na mitologia é o nome da heroina Sinopé pela qual Zeus (Júpiter) se apaixonou. Muito pouco é conhecido sobre Sinope, provavelmente deve ser um asteróide capturado por Júpiter.

Órbita 23.700.000 km de Júpiter
Massa 7,77 16 kg
Diâmetro 36 km


Continuando a nossa viagem.....