LOGO CIÊNCIA E CULTURA NA ESCOLA copernico03.jpg - 11534 Bytes








 SISTEMA SOLAR INFANTIL BÁSICO OPÇÃO ATUAL  AVANÇADO
PLUTÃO

 
     ÍNDICE

MITOLOGIA CONHECENDO PLUTÃO


 
Mitologia
PLANETA PLUTÃO


SÍMBOLO DE PLUTÃO
Símbolo
É representado pelas duas letras do seu nome P e L.
PLUTÃO E ESPOSA
      
      Plutão era conhecido pelos romanos com deus do mundo interior,e Hades pelos gregos, que se apaixona por Perséfone, filha da deusa terra, e a leva para o seu reino. Enquanto a deusa terra lamentava, as plantações não medram, pelo que os deuses intercederam junto a Hades, que finalmente concorda em deixar Perséfone sair do mundo inferior e passar parte do ano com a mãe. Esta era a forma que os gregos interpretavam as estações do ano.

SUBIR
 
Conhecendo Plutão

      A partir das perturbações verificadas nas órbitas de Netuno e Urano foi dado início a procura de um novo planeta. Um dos pioneiros nesta pesquisa foi o astrônomo americano Percival Lowell, que fundou o Observatório de Lowell em Haste, no Arizona e criou três grupos de pesquisa para encontrar o “planeta X” como era chamado. Finalmente no dia 13 de março de 1930 foi anunciada pelo astrônomo Clyde W. Tombaugh a descoberta de Plutão. PLUTÃO E CARONTE
      Apesar de todo este tempo que se passou desde a sua descoberta, as informações que temos a seu respeito são muito limitadas, e é o único planeta do nosso sistema solar que ainda não foi visitado por uma nave espacial. No entanto alguns estudos estão sendo feitos com o telescópio espacial Hubble e as informações sobre este planeta vão pouco a pouco crescendo. Plutão possui um satélite natural, Caronte, que é a metade do tamanho de Plutão. Alguns astrônomos chamam Plutão e Caronte de planeta duplo, porque eles têm tamanhos tão próximos. Outros astrônomos não acham que Plutão seja realmente um planeta, eles acreditam que ele possa ser uma lua que escapou da atração gravitacional de Netuno.
      Plutão é boa parte do tempo o planeta mais distante do Sol, porem pelo fato da sua órbita ser uma elipse bastante acentuada, por algum tempo ele acaba ficando em uma posição mais próxima do Sol que Netuno. O tempo em que ele permanece mais próximo do que Netuno, é de aproximadamente 20 anos dos 249 anos que ele leva para dar uma volta ao redor do Sol. Plutão cruzou a órbita de Netuno no dia 21 de janeiro de 1979, e atingiu a sua maior aproximação com o Sol no dia 5 de setembro de 1989, e permaneceu dentro da órbita de Netuno até o dia 11 de fevereiro de 1999. Isto ocorrerá novamente somente em setembro do ano de 2226.
      Ao contrário da maioria dos planetas, lembrando um pouco Urano, o eixo de rotação de Plutão gira quase que no plano da sua órbita. O eixo de rotação de Plutão tem uma inclinação de 122 graus. Quando o Plutão foi descoberto, a região vista pelo observador na Terra, era o pólo sul do planeta.
MAPA DE PLUTÃO
      Este mapa do albedo ( luz refletida pela superfície) de Plutão, realizado pelo telescópio espacial Huble. O mapa cobre 85% da superfície do planeta, e confirma que na região equatorial (latitude 0º) ele é escuro, enquanto nos polos a reflexão da luz é maior. Esta imagem confirma os dados que haviam sido obtidos durante o eclipse de Plutão e Caronte entre 1985 e 1990.
      Esta imagem foi obtida entre os mese de junho e julho de 1994

      Durante os anos de 1985 e 1990 a Terra estava alinhada com a órbita de Caronte, provocando um eclipse de Plutão que podia ser observado todos os dias. Este fenômeno proporcionou uma excelente oportunidade na obtenção de dados significativos que conduziram a determinação de mapas do albedo (poder refletor do planeta) que definiram a reflexão da superfície, e a primeira determinação precisa dos tamanhos de Plutão e Caronte. Graças a estas observações ficou determinado Plutão pode refletir de 49% a 66% da luz que recebe do Sol, bem mais que Caronte. O albedo de Caronte varia de 36% a 39%. PLUTÃO -HUBBLE
      Com uma duração do eclipse de quatro horas, foi possível marcando cuidadosamente o seu início e o fim, determinar o diâmetro de Plutão e Caronte. Hoje os cientistas determinam diretamente pelo telescópio Hubble estas medidas com uma boa precisão. Hoje podemos afirmar que o diâmetro de Plutão é 2.274 quilômetros e o diâmetro de Caronte como 1.172 quilômetros e a distância entre eles é de 19.640 km.
      A densidade média de Plutão fica entre 1,8 e 2,1 g/cm3. Concluímos que Plutão é constituído de 50% a 75% de rochas e gelo.
      Estudos conduzidos utilizando espectroscópios detectaram metano congelado em Plutão e água congelada em Caronte. Assim como Tritão, satélite de Netuno, Plutão possui uma atmosfera de nitrogênio e metano. Observando através do Hubble Space Telescope, Caronte parece ter cor mais azulada do que Plutão. Durante o período de sua órbita em que Plutão encontra-se mais afastado do Sol, sua atmosfera se condensa e cai à superfície como uma geada. A superfície fria de Plutão é de 98% de nitrogênio, Metano e rastros de monóxido de carbono. O metano sólido indica que a temperatura de Plutão deve ser por volta de -200ºC. A temperatura de Plutão varia bastante com a sua posição na órbita descrita por ele. Durante os vinte anos em que Plutão encontra-se mais perto do Sol do que Netuno aumentando a sua atmosfera. O metano e nitrogênio congelados nos pólos descongelam e ascendem,formando temporariamente uma atmosfera mais densa. Quando o planeta volta à sua posição mais distante do Sol, os gases presentes na Durante o período de sua órbita em que Plutão encontra-se mais afastado do Sol, sua atmosfera se condensa e cai à superfície como uma geada, tornando a sua atmosfera muito tênue.


Continuando a nossa viagem.....